Mudança? 2.0

Bem, nesse período Dezembro-Janeiro foi um período de intensa mudança para mim, tanto sentimental quanto física. Pessoas amadurecem a cada minuto, sem perceber. Cada comentário ouvido, cada visão que nós temos contribui para nossa mudança psicologica, mas às vezes apenas uma mudança física pode mudar nosso psicológico de uma maneira irreversível.

Eu sempre me considerei muito madura para minha idade. Sempre quis ter namorados muito cedo, sempre quis saber mais das coisas do que os meus “coleguinhas” de sala, e mesmo quando se trata da universidade, acaba acontecendo o mesmo: eu querendo ser mais madura do que realmente sou; querendo saber mais do que eu realmente sei. Mas o fato é: estamos todos preparados ou maduros o suficiente para uma mudança brusca?

Recentemente me mudei para um novo bairro: um pequeno apartamento num bairro movimentado, cheio de coisas novas e excitantes. Carreguei todos os meus livros e bungingangas artísticas, e demonstrei explicitamente o quanto eu estava feliz por sair de casa. A resposta não veio como eu imaginava.

Primeiro, me acusaram de ser insensível: “Como você pode dizer que não vai vir para cá todos os dias? Não vê o estado emocional dos seus avós?”, reclamou minha mãe. Eu não me senti insensível. Me senti crescida, amadurecida, com novas oportunidades e uma vida de descobrimentos pela frente. Eu nunca voltei para casa sem que não tivesse alguém me esperando com o almoço já na mesa. Eu queria ter a experiência de fazer o meu próprio almoço! Isso é crime?

Depois, foi aquele choro. As pessoas pareciam esperar que eu fosse morar na mesma casa para sempre. Criar meus filhos da mesma casa onde minha mãe morava, junto com meus avós, junto com meus tios e meus primos. Ia carregar meu marido para a casa vizinha e viver em comunhão… Cada dia diferente um almoçando na casa do outro, brincando de The Sims, onde você só pode cuidar de uma família por vez, então bota todo mundo num terreno só pra não ter que mudar de casa.

Mas o fato é: A realidade é diferente. Não é errado que uma família viva junta, unida! Dou graças por minha família ser tão unida e carinhosa, mas as pessoas precisam ter seu próprio desenvolvimento: o chamado “desenvolvimento pessoal”. Uma pessoa precisa aprender que não vai viver com a família para sempre. Viver só numa casa é difícil, e viver longe de todas as pessoas com quem você compartilhou todas as suas experiências também, mas TODA mudança é difícil. Não se consegue construir uma pirâmide sem que um pouco de areia entre nos seus olhos, ou sem que uma fatídica pedra caia no seu pé. Não é possível mudar sem um pouco de sofrimento, e toda mudança vem para uma causa maior! Começar novamente, construir algo melhor, contornar algo de errado: não importa!

Mudanças são necessárias para que todas as pessoas evoluam, e isso é um fato inegável.

Continuo estando feliz por ter me mudado, e sei que nunca vou estar longe de minha família.

Então, o que há de errado numa boa mudança?

~ por Taberneira em Janeiro 31, 2011.

2 Respostas to “Mudança? 2.0”

  1. Isso se chama independência. Às vezes é confundido com desprezo alheio.😦

  2. Ah, gostei da foto do peixinho.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: